Budapeste na Hungria.

Budapeste, a segunda capital mais bonita da Europa.

Budapeste estará para sempre no meu coração; uma porque estava precisando espairecer e espaireci com aquela beleza toda. Outra porque foi o lugar que eu e meu marido escolhemos para por um cadeado da nossa relação, sabe que já vi muitas pontes e se escolhi essa cidade para isso é porque era especial mesmo. Outro motivo bem forte foi que nos sentimos renascidos já que nos salvamos da tragédia do naufrágio do Danúbio.

Budapeste puro sentimento por ti!

img_5039

Bom, vou contar um pouquinho então: estávamos com esse roteiro pronto a quase um ano, já com os passeios programados por datas e na grande maioria até reservados de acordo com a necessidade; aí chegou dia 29 de maio e não conseguimos fazer o passeio noturno de barco pelo Danúbio, o qual é famosíssimo e também tínhamos esse desejo de um passeio de barco para essa viagem, já que vínhamos de Paris, Praga, Cesky e Viena e ainda não tínhamos tido essa experiência nessa viagem, mas deixamos para o final da trip e escolhemos Budapeste pela beleza dela à noite e para ver o parlamento do melhor ângulo, a bordo de um barco no Danúbio.

Bom, como falava, não conseguimos fazer naquele dia por conta de uma grande demanda de turistas orientais na cidade os quais lotaram os barcos; ficamos muito chateados porque na próxima seria nossa última noite e ficaria muito corrido deixar para aquela noite, mas mesmo assim, compramos o passeio desta vez na internet pelo decolar.com. Na noite do dia 29 acabamos ficando no hotel jogando carta e escutando a chuva que caía e ainda nos dizendo: bom, acho que teríamos que ficar o tempo todo dentro do barco, pois com essa chuva não daria para ir até o cais para observar as luzes de Budapeste, foi melhor assim…

Na manhã seguinte o clima estava diferente, já notava-se algo estranho nas ruas, mas fomos para nosso passeio que seria nesse dia na ilha e quando estávamos na ponte Marguerite tiramos foto do parlamento e vimos um barco com sirene e uma balsa de reboque estacionada no meio do Rio e embaixo da ponte… lembro que estranhei e falei para meu marido que aquilo estava estranho. E nessa hora entra um e-mail da decolar cancelando nosso passeio noturno, aí então ficamos chateados, pois iríamos embora sem o tal passeio de barco pelo Danúbio… então fomos para o lado oposto da ilha para tentar comprar algum ticket direto com os barcos que estavam atracados… o primeiro barco nos disse que não teria passeio, mas nem perguntamos o motivo. O segundo também disse que naquele dia não teria o passeio então um morador local passou por nós e viu que não estávamos entendendo a situação e nos disse que não teria passeio porque havia ocorrido um acidente no Rio. Lembro que logo pensei: no mínimo algum chinês foi fazer uma selfie na ponte e se desequilibrou… tive esse pensamento pois dois dias antes presenciei uma situação parecida no castelo.

Bem, caminhamos em direção à ponte, calados e refletindo sobre a situação. Chegando na ponte avistamos a imprensa e uma grande movimentação de policiais. Perguntamos para algumas pessoas o que teria de fato ocorrido e uma moça aos prantos nos contou que um barco com turistas tinha naufragado e haviam muitos desaparecidos, senti um calafrio e só depois de umas horas nos demos conta de que tudo deu errado mas que naquele momento tínhamos ganhado mais uma chance de vida.

img_5033
essa foto foi feita quando descemos do bonde em cima da ponte Margarida, queríamos registrar o Parlamento desse ângulo, mas já estranhei o rio sem movimento dos barcos e somente aquele barco da polícia.

Mas vamos agora de energia boa e com todo o agradecimento a linda passagem que tivemos em Budapeste, a qual já tinha ouvido falar que é a segunda capital mais bonita da Europa; a primeira seria Paris e depois de Budapeste seriam Praga, Berlim, Londres, Roma e Madri. Bom, vem comigo e vamos descobrir se é verdade mesmo, hehe

O fato é que ela já foi considerada  a nona cidade mais bonita do mundo pela Forbes e é conhecida como um dos mais belos locais do Patrimônio Mundial da UNESCO.

img_5024-1
Veja essa bela vista, primeiro a ponte das correntes e bem alinhada aos fundos, a Basílica de São Estevão.

A cidade de Budapeste é dividida em duas, Buda e Peste que são separadas pelo rio Danúbio. Por muito tempo foi muito trabalhoso e demorado atravessar de um lado para o outro já que isso tinha que ser feito de barco. Até que um dia um nobre perdeu o funeral do seu pai, pois ficou por sete dias tentando a travessia do rio no inverno e então ele reuniu um grupo de afortunados para construir uma ponte,  a ponte das correntes.

img_5031
vista de Peste a partir de Buda

PONTE DAS CORRENTES:

img_5032

A responsável pela união de Buda e Peste, nomeando a capital da Hungria de Budapeste.

A ponte tem 325 metros e é linda em toda sua extenção.  Foi construída por um arquiteto que dizem que se jogou da ponte no dia da inauguração… Diz a lenda que um menino perguntou a ele o porque dos leões não terem língua e então ele ficou desolado por este seu erro e se jogou nas águas do Danúbio. Achei mega triste, mas ao que tudo indica não passa de lenda… Aliás, há uma outra versão que diz que o arquiteto respondeu ao garoto que deveria se calar para não perder a sua lingua… hehehe

Hoje a ponte que vemos é uma reconstrução de 1949, pois a original foi destruída pelos nazistas em 1945 para impedir o avanço soviético no final da segunda guerra mundial.

img_5041
um dos tais leões sem língua.

Hoje Peste é a área da cidade mais badalada, com restaurantes, bares e comércios enquanto Buda é onde ficam muitos hoteis e o castelo. Nós preferimos a idéia de ficarmos perto de bares, adoro sair a noite a pé e sendo assim procuramos uma hospedagem em Peste.

img_5003
nesta foto da para se ter uma boa ideia do que é Peste, cheinha de entreternimento…

HOSPEDAGEM

Se hospedar em Budapeste começou a ser especial desde a programação de roteiro, quando encontramos o hostel “Lavender Circus” na internet através de algumas recomendações, então comecei a segui-lo no instagram e a cada postagem deles aumentava ainda mais meu desejo de passar algumas noites naquele lugar tão lúdico que via nas fotos.

Processed with VSCO with n1 preset
que lugar para uma leitura, foi o que fiz em uma das noites que estive por lá.

O hostel é lindo demais, com uma decoração única… parece uma casinha encantada de bonecas. São mil abajures e iluminações diferentes que dão um ar de ludicidade com as pinturas e objetos decorativos antigos.

Não era minha inteção ficar mais em hostels, mas acho que o Lavender não se enquadra muito na categoria hostel, uma porque são poucos os quartos e estes são mais para casais ou família, outra porque não tem um bar aberto e muito porque é bem silencioso e tranquilo.

Ficamos numa suíte que tinha um mesanino e mais uma cama nele, então acredito que seria ótima opção também pra quem tem filhos.

img_2176

A diária custou 51€ e reservamos pelo Booking.

Outro ponto alto dele é sua localização, fica próximo ao Great Market, além de ter uma estação de metrô e de bonde bem pertinho.

Bom, se tu quiser dar um up na sua passada por Budapeste, recomendo fortemente a estadia no Lavender Circus, pois é muito encantador… quando fecho os olhos ainda me imagino naquele quarto.

E agora vamos de guia turíscos e outras dicas práticas:

Para garantir tua sanidade mental, não tente decifrar a língua húngara pois ela não se parece com nenhuma outra a não ser que tu fale russo, pois ela tem origem lá. Então, vá de inglês que quase todos vão te entender.

TRANSPORTE PÚBLICO

Tem tram (bonde elétrico) que é bacana pois pode-se ver das janelinhas a cidade, mas algo imperdível em Budapeste é andar no metrô mais antigo do continente Europeu, o qual foi construído para festa de 1000 anos da hungria, demorou dois anos para ser construído de 1894 a 1896. Ele ainda possui alguns vagões originais que são muito bonitos. O que pude observar é que não é tão lotado.

Processed with VSCO with au5 preset
estação restaurada e mantendo a mesma ideia de 1896

Essa linha original usa-se para ir as termas, praça dos heróis e outros pontos… são 11 estações no total.

Para acessar os metros não há roletas, assim como em outros países da Europa; Porém aqui geralmente há fiscais na entrada observando se você possui ticket, então não esqueça, antes de acessar o metrô vá nas caixinhas para validar o bilhete se não quiser passar por um constrangimento e ainda pagar uma multa rsrs.

Processed with VSCO with l9 preset
Tram (bonde) chegando em uma das estações que ficam por baixo da entrada das pontes.

Os valore do bilhete único atualmente é 350Ft,  mas se você for rodar muito vale mais a pena pegar o abono de 10 passagens que custa 3.000Ft.

MOEDA:

A Hungria não faz parte da zona do euro, ela tem sua própria moeda, o Florim Hungaro (símbolo Ft); mas não te anima muito pois Budapeste não é tão barata como Praga onde dá para beber “a la vonté”.  Mas ainda é um turismo barato comparado a maioria das capitais européias.

Para se ter uma idéia de conversão:  300 florins equivalem à 1 euro. Então leva aquela niquelera grande que vai precisar muita moeda, heheh, é brincadeira, eles começam em números altos, não existe 1 “pila” por lá.

PASSEIO PELAS ATRAÇÕES EM  BUDA:

Inicíamos nosso passeio atravessando a Ponte da Liberdade de Peste a Buda e iniciamos uma subida que durou quase 1 hora até chegar a cidadela onde ficamos um tempinho e depois seguimos pelos fundos do castelo até sua entrada.

img_4993
PONTE DA LIBERDADE (Ponte Szabadság)
img_4994
PONTE DA LIBERDADE (Ponte Szabadság)

Concluída em 1899 e toda pintadinha de verde, esta ponte me agradou tanto que escolhi ela como o lugar no mundo para por um cadeadinho relacionado a minha parceria de viagem e vida: meu Fridolino que aparece sempre nas fotinhos por aqui.

Essa ponte no lado Peste fica bem pertinho do Great Market hall e do outro lado fica a entrada da Cidadella.

img_4995
Vista de Buda estando no lado Peste da ponte.
img_5004
na subidinha de Peste essa bela vista da ponte que ficará para sempre em meu coração.

Só uma pausa para falar dessa ponte branquinha abaixo:

PONTE ELISABETH (SISSI)

Esta ponte, a exemplo da ponte das correntes também foi implodida em 1945 pelos nazistas para impedir o avanço dos soviéticos. Hoje reconstruída e mantendo a tradição de homegear a Sissi. Essa ponte fica entre Ponte da Liberdade e a Ponte das Correntes.

img_4998
Ponte Elisabeth

CITADELLA

img_5027
nessa foto pode-se ver a estátua da liberdade no ponto alto da Cidadela e a Ponte Elisabeth, essa foto foi tirada no Castelo.

É a vista mais alta e ampla de Budapeste, cheia de história pois ficavam ali a fortaleza da cidade e a estátua da liberdade.

img_4997

Na foto abaixo pode-se ter uma boa vista do castelo e da ponte das Correntes e também a ilha Margarida bem como a ponte com mesmo nome.

img_4999

Processed with VSCO with u5 preset
eu disfarçando meu medo de altura, colou?

O bunker foi construído em 1854 pelo império austríaco e foi demolido parcialmente na Segunda Guerra Mundial. Hoje a parte da cidadela (ruínas) está fechado por motivo de segurança, mas vale a visita a Cidadela pela vista e para ir ao banheiro, hehe, sim pois o banheiro fica em meio as ruínas e se pode ter uma idéia do que é a Cidadela.

Processed with VSCO with u5 preset
paguei para um pipi, mas o que valeu é ter entrado um pouquinho ao menos nas ruínas.
Processed with VSCO with u5 preset
uma pena não estar mais aberto.

Para subir até a Cidadela não precisamos pagar nadinha, é tudo free!

Depois da Cidadela fomos caminhando em direção ao Castelo de Buda e todas as atrações que ficam ao redor dele.

Processed with VSCO with u5 preset
essa escadaria da nos fundos do castelo onde pagamos para subir de elevador até a rua em frente ao castelo, deve ser o acesso dos funcioários.

CASTELO DE BUDA

O funicular é um belo jeito de subir ao castelo; nós acabamos entrando pelos fundos e de elevador e não pensem que foi de graça, custou o equivalente a uns 3 reais. Mas pertinho do funicular tem uma escadinha que é de graça.

img_5001

Esse é o segundo funicular a ser construído na Europa e a função original dele era levar os trabalhadores de Buda para casa e para o trabalho.

img_5030

Ele foi destruído na segunda guerra mundial e depois restaurado e hoje é possível usá-lo para subir no castelo. Custa o equivalente a 3€ , mas só aceitam o pagamento em florins.

img_5018

O castelo é um complexo que começou a ser construído no século XIII. Hoje o que mais chama atenção é o palácio real; uma parte do palácio tem uma galeria de artes com obras de Picasso. Outra parte abriga a biblioteca nacional e em outra, o museu de história natural.

Processed with VSCO with u5 preset

No prédio maior do castelo ficavam as dependências exclusivas do rei Estevão, uma imensidão para somente uma pessoa, quase que inacreditável. Na frente do castelo tem uma estátua em homenagem a Eugênio de Sabóia que foi um herói da Hungria e da Áustria, derrotando os Otomanos.

Processed with VSCO with ss1 preset
estátua de Eugênio de Sabóia.

Para entrar na parte interna do castelo o horário é das 10h às 18h

Nas dependências do Castelo fica também o palácio do governo que se chama Palácio de Alexandre, onde o governador reside; Uma atração interessante por lá é ver a troca da guarda.

Em frente ao palácio pode-se ver as ruínas do primeiro castelo.

img_5002
ruinas do primeiro castelo
Processed with VSCO with ss1 preset
t

Outra atração do castelo é a vista dele para a parte de Peste. Eu achei ali a melhor vista de Budapeste, a mais bonita.

Abaixo algumas fotinhos que comprovam o que muita gente diz, que Budapeste é a segunda capital mais bonita da Europa:

img_5028

img_5025

img_5021-1

img_5026

Por ali ficam uns caras que dão aulas de arco e flecha, caso você curta, aproveite esse ar medieval.

IGREJA DE MATIAS

img_5006-1

A história dessa igreja é bem interessante: quando os Otomanos tomaram Buda, os moradores católicos esconderam ali (pois a igreja foi transformada em uma mesquita) uma imagem da Virgem Maria e ela ficou esquecida ali. Depois de 145 anos quando os Otomanos estavam perto de serem derrotados explodiu uma bomba no local e revelou o esconderijo da imagem, deixando os Otomanos intrigados achando que esse seria um sinal de que o império deles estariam acabando e foi o que aconteceu e a igreja voltou a ser católica.

img_5008

A Igreja que se vê hoje tem um estilo gótico por fora, toda branquinha com o telhado de azulejos igual como a Igreja de São Estevão em Viena; por dentro ela é toda colorida no estilo barroco, um contraste exuberante.

Outro fato histórico do lugar é que ali foram coroados o rei e a rainha da Hungria, Francisco José e Sissi. Inclusive existe uma estátua da Sissi la dentro.

Para visitar a igreja se paga 4,60€.

BASTIÃO DOS PESCADORES

img_5013

São 7 cúpulas neogóticas (que lembram barracas nômades) que representam as 7 tribos magiares que deram origem a Hungria. Esse lugar ficou assim prontinho em 1902, uma bela homenagem.

img_5011

img_5017

De cara já se vê uma estátua bem grandinha a qual é em homenagem ao rei Estevão, responsável pela união das 7 tribos magiares e primeiro rei Húngaro. Outra peculiaridade dele é que impôs o cristianismo na Hungria e em função disso por volta do ano 1000 ele foi coroado rei pelo Papa.

img_5005
a estátua de São Estevão em seu cavalo bem ao centro.

Esse é um lugar requisitado pelos turistas para fazer a selfie perfeita com a vista para o Parlamento. E final do dia, com o por do sol é o ponto mais concorrido do castelo.

img_5010
Visão desde o bastião dos pescadores

img_5009

img_5019
A melhor visão do Parlamento Húngaro.
img_5012
nessa foto da para se ver bem a ponte e ilha de Margarida.

img_5015

Para o ladinho oposto a ilha Margarida se tem uma vista diferente da ponte das Correntes, não pude deixar de registrar e segue abaixo:

img_5007

Para subir nessa atração tem que pagar, porém não lembro o valor (mas não era muito).

Outra atração nas dependências do castelo é a estátua de um cavaleiro e sobre a qual existe uma crendice popular que diz que se você passar as mãos nas genitais do cavalo e fazer um exame de saúde no dia seguinte, o resultado vai estar tudo bem. Achamos um ponto bom para observar os turistas que ali passavam, então sentamos no restaurante do Jamie Oliver que fica bem em frente e enquanto tomávamos um chopinho ríamos com os turistas trepando para alcançar as “bolinhas” do cavalo.

Processed with VSCO with u5 preset
ah, não paramos somente para rir, acontece que deu uma chuvinha e foi interessante uma pausa para uma cervejinha e porque não uma risadinha, hehe

Processed with VSCO with u5 preset

Depois de estarmos com os lábios rasgados de tanto rir demos uma voltinha pela cidade de Peste… descobri cada cantinho bonito, segue abaixo uma amostra :

img_5016

E se tiver um tempinho à mais e principalmente se o coração estiver em dia, tem um Labirinto no castelo de Buda. É um lugar assustador onde o conde Vlad (no qual foi inspirado o Conde Drácula) o rei da Valackia morreu, isso mesmo, em meio aos labirintos que hoje são turísticos.

Dicas:

Ah, para  circular pelas áreas externas do castelo, que é uma cidadezinha, não custa nadinha.

Outra dica, o catelo fica aberto até as 23h, então se der vá a noite também, pois tudo fica iluminado e a vista para o Parlamento deve espetácular.

E como entramos no castelo pela parte de trás, acabamos saindo pela frente, descendo as escadarias que dão de frente para a Ponte das Correntes.

Processed with VSCO with al2 preset
tudo é lindo em Budapeste, tão lindo que chega a ser poético.

 

Agora, uma dica de passeio a pé em que as atrações ficam pertinho uma da outra:

AVENIDA ANDRASSY

É a Champs Elysees da Hungria e não é por acaso. Ela foi construída para ser a rua da moda da Hungria e é tão hostentadora quanto a Parisiense. São lojas do mundo inteiro (pude trabalhar um pouquinho, rsrs). Ela inicia (ou termina?) de frente para a Praça dos Heróis, que por sua vez fica pertinho do Parque da Cidade, o qual fica do ladinho do Spa de águas termais… Ufa, junte todas essas atrações e passe a tarde ou quem sabe o dia inteiro por lá.

Eu já tinha passado a tarde do dia anterior nas àguas termais  e não tinha feito o restante do passeio porque voltei cedo a fim de fazer o passeio de barco naquela noite, então terminei o passeio pela região no dia seguinte:

Estávamos tentando esquecer da tragédia do barco pois era nosso último dia de trip, mas o clima estava difícil; já tínhamos passado a manhã na Ilha Margarida, onde tudo estava fechado por conta do luto; as ruas da cidade também estavam nesse clima e na Avenida Andrassy não estava diferente, ainda mais que nesta avenida fica o consulado coreano (pais de origem de grande parte dos mortos no desastre)… descobrimos isso quando nos deparamos com as flores deixadas ali em homenagem.

Processed with VSCO with p8 preset
Consulado coreano amanheceu com flores em homenagem as vítimas no naufrágio no Danúbio.

PRAÇA DOS HERÓIS

Essa praça foi construída em homenagem aos 1000 anos da criação do país e as 14 estátuas em bronze são dos heróis que lutaram em prol da Hungria.

img_5043

Esse lugar foi onde 7 tribos nômades chamadas de “magiares” chegaram no século IX e resolveram se estabelecer e fundar o império húngaro.

Estão ali o general de cada tribo e também o rei Estevão que depois estabeleceu o catolicismo na Hungria. Outra estátua que me chamou atenção foi a de um rei que teve sua coroação no meio do Danúbio, na época o rio estava congelado, imagina a cena: aquela imensidão de água azul congelada com toda aquela realeza reunida… deve ter sido lindo.

A homenagem aos Magiares foi feita 1000 anos depois da chegada deles, em 1896 . Para a inauguração da praça foi feita uma festa a qual foi chamada de a festa do milênio e como a população inteira iria participar, neste mesmo dia inauguraram o primeiro metrô de Budapeste, que foi também o primeiro metrô do continente europeu (o primeiro do  mundo fica em Londres). Então a dica para se chegar na região ou para voltar é usar dessa linha de metrô histórica que mantém alguns trêns antigos em uso e as linhas e estações continuam as mesmas, bem estreitinhas.

Nas laterais da praça existem dois museus, um deles é o Museu das Belas Artes, o qual é bem conhecido no mundo artístico, custa 9€ e se tiver um tempinho acredito que vale a visita.

Outro benefício da festa do milênio, foi a criação dos prédios do parque da cidade, que ficam bem próximos da praça dos heróis:

PARQUE DA CIDADE (Városliget)

O Városliget é um parque bem arborizado e que hoje é muito visitado pelos turistas por conta do complexo lúdico que reúne vários prédios em estilos românico, gótico, barroco e renascentista. Quando se vê sem saber da história é bem provável que se pense que é um castelo da era medieval e que está ali a 1000 anos, mas não, ele também foi construído por volta de 1896.

img_5045
entrada do complexo, com direto a ponte bem no estilo de castelo medieval.

O Castelo Vajdahunyad é uma réplica do castelo de Hunyad da Transilvânia, que primeiro foi feito de madeira, mas como foi sucesso na festa do milênio, tão logo revistiram tudo de pedra como se vê hoje.

Hoje no complexo funcionam o museu da agricultura e a biblioteca de Budapeste.

img_5034
esse prédio mais baixinho, de construção barroca é onde funciona a biblioteca e o museu
img_5044
uma vista geral dos vários prédios.
img_5046
aqui funciona uma igreja que geralmente está aberta a visitação, nesse dia atípico de luto estava fechada.

Outra atração deste lugar é uma estátua do ator que interpretou o conde Drácula. Além disso também há ali uma cópia do próprio castelo do Conde Drácula.

Processed with VSCO with ss1 preset
a réplica do castelo de Vlad é esse cinza.

Esse conde Vlad era muito maluco e cruel, histórias terríveis que estragariam o clima por aqui, mas que me fizeram pensar que o conde Drácula do cinema era bem “mamão com açúcar” se comparado com sua inspiração real.

Processed with VSCO with ss1 preset

E para tornar o lugar mais lindinho ainda (fora a história de Vlad), existe um laguinho junto ao complexo. Neste você pode alugar um barquinho e no inverno você pode esquiar no gelo. Esse é o parque onde não são só os turistas que frequentam e sim os Budapestenses, que o tem como área preferida de lazer.

Processed with VSCO with l6 preset
o lugar é pitoresco demais, muito belo.

TERMAS DE BUDAPESTE

Processed with VSCO with ss1 preset
As termas de Szechenye ficam em um castelo, o que de fora já dá uma boa impressão.

Budapeste é mundialmente conhecida pelas suas águas termais. São 125 nascentes pela cidade. Existem vários spas que oferecem piscinas ao ar livre e internas com diferentes  temperaturas, o spa mais conhecido é o de SZECHENYI.

O Széchenyi Medicinal Bath é o maior banho medicinal da Europa. A água é extraída de dois poços de 1200 metros de profundidade a temperatura é de 74 ° C e 77 ° C. Os componentes da água termal incluem sulfato, cálcio, magnésio, bicarbonato e uma quantidade significativa de ácido metacárico e fluoreto. São águas que relaxam, águas que embelezam, águas que rejuvenescem… mas não são só águas de março, são águas do ano todo ao seu dispor rsrs.

O Castelo que abriga o spa foi construído em 1913 em estilo neo barroco (está precisando uma pinturinha, o amarelo já está apagadinho).

Processed with VSCO with a1 preset
nessa piscina tinha um entreternimento que te fazia andar em círculos, passei uns minutos nela e saí com o treino de pernas feito, hehehe

Na parte externa, existem 3 piscinas: uma mais morninha que devia estar pelos 30 graus, uma grande para natação que dizia estar a 29 graus e a mais quentinha que estava entre 35 e 38 graus.

Processed with VSCO with al2 preset
Frida relaxando

São várias as piscinas internas. Existem piscinas frias e aquelas bem quentes de até 50 graus para se fazer aquela combinação de alguns minutos no quente e depois no bem geladinho, relaxamento máximo.

Eu estava com medo de sair com a boca torta de fazer estas trocas de temperaturas nas piscinas, mas acabei não resistindo; quando entrei na piscina “gelada” de 20 graus, depois de ter me aquecido com a de 40 graus, senti como se minha pele estivesse cortando, mas na saída fui tomada por uma grande sensação de relaxamento que dava vontade de dormir ali mesmo. Aliás depois eu fiz isso mesmo, hehe.

Processed with VSCO with c1 preset

Outra atração do spa são as saunas, existem várias pelo castelo e de diferentes temperaturas. Vi um povo sair queimando de uma, aí dei uma espiadinha na temperatura  que dizia 70 graus, tive medo de entrar e passar mal.

No verão o spa funciona como a praia de Budapeste e dizem que os budapestenses saem do trabalho e fazem um happy hour nas piscinas. Oh vida boa né?! Nessa época as piscinas reduzem as temperaturas, mas não muito.

O dia em que eu estive por lá em maio, primavera europeia, estava fazendo 25 graus até que choveu e caiu a temperatura para 16 graus. Foi na hora que estava frio que ficou mais gostoso e bonito, pois a água evaporava e o cenário era de relax total, parecia aqueles banhos em que a gente não quer entrar, mas quando entra, não quer mais sair.

Processed with VSCO with u3 preset
depois da chuva a temperatura caiu muito e aí ficou mais especial ainda, essa evaporação não é só bonita nas fotos…adorei

A entrada no spa custou 5.500 florins por pessoa e à noite a partir das 19h custa um pouquinho menos. Lá você pode alugar tudo (écafuiquenojinho), mas custa mais barato levar a própria toalha, chinelo, maiô, etc.

Outra dica: se estiver em uma viagem de baixo custo, leve um lanchinho; existem restaurantes e cafés dentro do spa, mas o custo de uma alimentação nas dependências  costumam ser carinhas.

E a noite por lá deve ser bem bacana também… imagina ver tudo iluminado e com as fumacinhas… Uma programação especial para as noites de sábado, que é quando a piscina recebe uma iluminação especial e música eletrônica, uma rave na piscina.

BUDAPESTE EYE

img_4996

A roda gigante chamada de Budapeste Eye é inspirada na magnífica London Eye que fica em Londres. São 65 metros de altura que dão ao visitante uma boa vista de Peste (onde ela fica) e do castelo que fica em Buda. Deve ser lindo à noite, como de dia.

Custa 10€ e funciona: segunda e terça das 10h às 23h, quarta e quinta das 10h ás 24h, sexta e sábado das 10h às 1h e no domingo das 10h às 24h.

Perto da roda gigante tem uma área grande de bares e se quiser aproveitar para combinar estas duas visitas, acho bem proveitoso.

PRAÇA FRANZ LISZT

Essa praça fica perto dos Ruins Pubs, que são a cara da noite húgara, falo depois disso…

img_2382-2
são vários restaurantes um ao lado do outro, opção não falta.

É uma praça enorme de alimentação que convida para tomar um chopp ou uma sopa Goulasch, essas foram as minhas pedidas, meio estranho sopa com chopp, mas por lá é o tradicional.

A sopa custou o equivalente à 20 reais, e a cerveja 12 reais.

img_2391

A goulasch é uma tradição no leste europeu, na República Tcheca é um prato de carne com molho grosso e pão cozido; já na Hungria ela é servida como sopa de carne e vegetais como cenoura e batata.

RUINS PUBS

Processed with VSCO with kp8 preset
nessa hora que tirei a foto ainda não estava lotado, mais tarde perto das 22h era um formigueiro.

São vários os chamados Ruin Pubs. O mais famoso é o Szimpla Kert, fica nas imediações da Andrassy em uma das ruas que cortam ela, mas você vai achar direitinho com o google maps, aliás nos tempos de hoje é imprescindível viajar on line, é muito prático: você coloca o nome do lugar que você quer ir e o maps já te dá o nome da estação de trem mais próxima e tudo mais…

Antigamente esse lugar era uma fábrica e como todo ruin pub (Pubs de ruínas) parece que está em fase de demolição, cheio de objetos antigos e com muita pincelada de arte.

O Szimpla é um labirinto enorme com vários espaços diferentes; não beba muito por ali…vai que tu te perca mesmo e só seja encontrado no final da noite pelo segurança, hehe.

O pub oferece ótimas refeições, podes deixar para jantar por lá mesmo. Eu, para variar iniciei com uma sopa.

img_4143
estava uma delícia esse lanchinho com sopa.

GREAT MARKET HALL (mercado central de Budapeste)

Esse mercado é aquele tipo de atração que se vai para se sentir um local, neste caso uma húngara. Ele foi construído em 1987, tem dois pisos e mais o subsolo (onde tem peixes e cheira mal, fomos lá por conta do supermercado que também fica lá).

img_4992-1

No primeiro piso é o paraíso das linguiças e queijos… achei tudo bem limpinho, compraria algo ali se não fosse bem mais caro que no supermercado.

No segundo piso, tem souvenirs, roupas e artesanato (alíás Budapeste é conhecida por suas porcelanas). Acabei não comprando nadinha ali pois o que queria muito era um trilho de mesa de crochê, mas esse custava 98.000 florins, algo como 1.350 reais! caraaaa e não tinha fios de ouro nem nada… minha vó ficaria rica em Budapeste.

Processed with VSCO with kp8 preset

Neste segundo piso também tem uma parte de restaurantes com todos tipo de comidas típicas, talvez seja bacana almoçar por lá.

O mercado abre de segunda á sabado: sábado das 6h ás 15h, segunda das 6h às 17h e de terça até sexta das 6h às 18h.

VACI UTKA

Processed with VSCO with ss1 preset

É a rua principal do centro. Nela não passam carros e por conta disto é ótima ideia para aquele bate perna tranquilo.  Essa rua inicia em frente do Great Market e nela você encontra restaurantes e lojinhas de souvenirs e utilidades. E cuidado para não comer esfoliantes, hehehe. Senta que lá vem história:

Estávamos atrás de um souvenir pra comprar quando fomos abordados por um vendedor no meio da rua, daqueles que te pegam pelo braço e te põe loja adentro, mas ele tinha algo nas mãos, uns farelinhos, e colocou isso na minha mão… por impulso peguei aquilo e coloquei na boca achando que fosse de comer, mas na verdade era esfoliante para a pele… foi então que ele gritou: – it’s not for eat! Tarde demais, eu já estava babando espuma e meu marido rindo sem parar (acontece que uns anos atrás estávamos perambulando por Amsterdam e aconteceu a mesma situação: vendedoras entregaram na rua pequenas amostrinhas de sabonetes, eu peguei a minha e coloquei na bolsa, mas o bonito pensou que fosse bala e colocou na boca… kkkk

Como dizem, a vingança vem à cavalo.

Mas enfim, essa rua é bem bacana, bonita e tem coisinhas bonitas para comprar, compramos uma espécie de abajur que é um vidro pintado a mão, lindo.

E para emendar os passeios, uma atração que fica pertinho da rua do Grande Mercado, mas é mais em sentido a Peste do que da ponte.

SINAGOGA DE BUDAPESTE

Processed with VSCO with al2 preset
fotinho à noite porque esqueci de tirar durante o dia.

É a segunda maior sinagoga do mundo, só fica atrás de uma sinagoga que fica nos Estados Unidos.

Essa sinagoga sofreu 27 bombardeiros e ficou destruída na segunda guerra mundial,  mas houveram muitas contribuições do mundo inteiro para que ela fosse reconstruída; valeu a pena porque ela é linda demais.

Por dentro ela parece uma igreja católica, porque os judeus húngaros resolveram deixar ela com cara de catolicismo já que a Hungria é considerada um país católico; foi um sinal de respeito para com eles.

E se você for visitar a sinagoga no verão, a dica é levar sempre um lenço para cobrir os ombros e precisa também estar com os joelhos tapados (homens e mulheres). São regrinhas gerais para entrar nesses lugares.

MONUMENTO EM HOMENAGEM AOS JUDEUS

img_5037

Monumento da nossa vergonha como humanidade; aconteceu na época em que o partido da Cruz Flechada dominava a Hungria e se uniu a Hitler. Essa união ocorreu porque os dois tinham as mesmas ideias de nazismo.

É quase que inacreitával, mas foi fato. Há relatos de que judeus eram amarrados enfileirados desde a ponte das correntes até o parlamento e antes serem jogados no rio,  davam um tiro ou colocavam uma bola de ferro a cada três pessoas, para que todos afundasem depressa sem chance de sobreviver. Os sapatos ficavam pois esse era o ítem de maior valor deles e esses eram repassados a outras pessoas. É horrível, mas escrevo aqui só para tu saberes o tamanho da crueldade destes nazistas.

O lugar é triste mas nos serve para lembrar que isso não pode mais acontecer em nenhum lugar do mundo.

Os sapatinhos ficam na beira do Danúbio pertinho do Parlamento que por sua vez fica próximo da Ponte Margarida onde aconteceu a tragédia de barco no dia 29/05/2019. Há quem acredite que essas mortes em massa são karmas, não tenho como opinar, mas é triste, muito triste.

BASÍLICA DE SÃO ESTEVÃO

É a maior de toda Budapeste. Ela é dedicada ao Rei que foi coroado pelo Papa e depois foi considerado santo. A história foi a seguinte: ele foi quem impôs o cristianismo na Hungria e quando ele sentiu que faleceria, dedicou a coroa a Virgem Maria, pois como ele não teve filhos não queria deixar para os sobrinhos, dedicou ao seu maior conforto, a sua religião. Depois, de qualquer forma a coroa foi para a cabeça de um de seus sobrinhos.

A Basílica pode ser visitada e o ponto forte da visitação  é onde fica o corpo mumificado do rei. Também pode-se subir na cúpula para ver a cidade, são 360 degraus e custa 400 florins. Abre das 9h até as 17h

Essa Basílica fica perto do Parlamento.

PARLAMENTO HÚNGARO

Esse é aquele prédio lindo e gigante que da para se ver do castelo de Buda.

img_5036

Esse parlamento é o segundo maior da Europa e é o maior prédio de Budapeste. Existe um tour guiado dentro dele onde são vistos os 40 kg de ouro que fazem parte da decoração, então ostentação é o que não falta por lá. A história de todos os tempos da Hungria está lá, de todas as guerras que esse povo enfrentou… acredito que vale a pena investir um tempinho ali. O ticket para visitar as dependências internas custa o equivalente a 16€ e o indicado é que você compre na internet e leve impresso, para se comprar na hora costuma ter muita fila.

img_5035

Abaixo, um monumento para lembrar dos tempos difíceis do comunismo; fica ao lado do parlamento.

img_5042

Hoje o parlamento abriga a assembléia de deputados e  tem seu governo com as mesmas características que o nosso atualmente, de extrema direita.

ILHA MARGARIDA

É uma ilha natural  no rio Danúbio, mas tem uma pontinha que deve ser artificial, porque é em forma de um bico de navio…

Processed with VSCO with u1 preset
parece uma ponta de navio…

Essa ilha começou a ser explorada pela família real que caçava coelhos por lá; depois foi um local de esportes e hoje é uma área de lazer, com um mini zoológico, um jardim japonês (a parte mais bonita da ilha na minha opinião) e vários campos para jogar bola, fazer piquenique, passear…

Processed with VSCO with fv5 preset
fiquei um tempinho ali admirando o jardim japonês, merecia né?!

A ilha é bem grande e como já disse no início, esse passeio fizemos na manhã depois da tragédia do Danúbio, então ela estava vazia, os bares fechados e quase que estávamos sozinhos por lá.

Processed with VSCO with c1 preset
ruínas do Convento de Santa Margarida.

A ilha e a ponte tem esse nome em homenagem a Santa Margarida que está sepultada no convento que também leva o seu nome; hoje ele está em ruínas e parte arrumadinho por medidas de segurança.

A ilha é super turística e com certeza tu vais se divertir muito por lá; o bacana é alugar uma bicicleta para conhecer ela por inteiro sem perder muito tempo, pois as atrações se distanciam muito e para fazer caminhando é bem cansativo.

Processed with VSCO with kp8 preset
fonte na entrada da ilha

Eu dei uma espiadinha no zoológio por fora, caminhamos bastante pois as bikes para locar não estavam disponíveis já que o dia era de luto.

PASSEIO DE BARCO PELO DANÚBIO.

Esse é o passeio que mencionei no início do post o qual não fizemos e aconteceu a tragédia na noite da nossa programação, mas recomendo que tu faça pois tragédias são tragédias e uma chance em um milhão de estar numa delas e por fim é mais seguro que andar pelas ruas do Brasil.

O passeio acontece durante o dia e à noite, geralmente tem duração de uma hora. O passeio pode ser combinado com uma refeição feita no barco enquanto ele desliza pelas águas do Danúbio.

Link para comprar:

https://www.decolar.com/atracoes-turisticas/d-VIA_BUD_35015P1/cruzeiro+noturno+de+1+hora+pelo+rio+danubio+em+budapeste+com+guia+de+audio-budapeste?currency=BRL&sorting=RELEVANCE

 

Processed with VSCO with ss1 preset
foto com o Danúbio com quem precisei fazer as pazes.

E como eu já disse no início do post, nunca vou esquecer dos meus dias em Budapeste, para sempre estará em meu coração.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: